›› NOTÍCIAS - MUSEU HISTÓRICO E ARTÍSTICO
[+] notícias - MHAM

PLURALIDADE DA ARTE: FOTOGRAFIAS E LÂMPADAS NA GALERIA DO MHAM - 05.10.2011 às 13:47:20

Por: José de Mário Moraes Ferreira

Olhos da Mente, Metamorfose e Fantasias da Luz, são a trilogia de exposições que formam a Pluralidade da Arte, exposição artística que estará aberta ao público a partir do sábado (08) até 30 de outubro, na Galeria Floriano Teixeira do Museu Histórico e Artístico do Maranhão-Rua do Sol, 302 Centro. A abertura acontece às 19h e a Exposição é assinada por três mãos: “Olhos da Mente” fotografias pelos alunos do Centro de Apoio ao Deficiente Visual do Maranhão (CAPDV); “Metamorfose”, fotografia pela artista plástica Elenildes Lili Silva Santos e “Fantasias da Luz”, lâmpadas decorativas do artista plástico Herbert Portellada Filho.

Olhos da Mente, uma visão artística histórica e cultural da cidade de São Luís, com 20 fotografias, resultado de um trabalho realizado com crianças entre 3 e 16 anos, deficientes visuais, do Centro de Apoio ao Deficiente Visual do Maranhão (CAPDV), orientadas pela professora e artista plástica Elenildes Lili, que também assina a exposição Metamorfose, com 30 fotos que mostram detalhes das mãos das crianças portadoras de cegueira e baixa visão com as quais foi desenvolvido o projeto “Olhos da Mente.” As fotografias tem tamanho 40 X 60cm.

Olhos da Mente é uma proposta experimental no campo da fotografia, inserido dentro do processo Arte-Educação e Cultura, pautado nos Parâmetros Curriculares Nacional para Educação Especial PCN’S e no Plano Decenal de Educação e nos Fundamentos Básicos Pedagógicos da Leis de Diretrizes e Bases da Educação-LDB.

A idéia é mostrar as variantes do teor artístico dos alunos com deficiência visual, conhecendo suas próprias capacidades como forma de expressão e quebrar paradigmas da visão exterior e da visão interna da mente, explica Lili Santos, autora do projeto. É um trabalho educacional artístico cultural, pedagógico adaptado para superar as dificuldades visuais dos alunos no que diz respeito à manipulação da câmera fotográfica e suas técnicas, completa.

O projeto, também proporciona aos alunos conhecimento mais interativo da cultura maranhense, na cidade de São Luís como: A Pinacoteca do Palácio dos Leões; Bibliotecas; Museus; pontos turísticos da cidade; Praças; Praias; Teatros; Escolas e outros lugares que possibilitem aos alunos, através da fotografia, acesso artístico cultural como educação.

Esse trabalho fotográfico com crianças deficientes visuais se baseia em trabalhos desenvolvidos por outros fotógrafos desprovidos da visão que mostram ao mundo a mente como forma de visão. Exemplo disso são: Evgen Bavcar, cego desde os 12 anos, ainda na adolescência descobriu a fotografia. Nunca viu um de seus trabalhos, conhece-os através de descrições.

Pete Eckert, fotográfo françês perdeu a visão aos 5 anos. Seus trabalhos fotográficos desafiam todos os padrões de dificuldades do deficiente visual, mostra ao mundo o que vê usando seus outros sentidos, suas memórias e emoções. Alison Bartlett, com suas fotos prova que os olhos não são tudo. Ela, ao longo dos anos de cegueira, desenvolveu formidavelmente sua audição, que se tornou capaz de captar o som emitido pela batida das asas de um pássaro em pleno vôo para fotografá-lo.

Elenildes Lili Silva Santos, é artista plática, WebDesigner e fotógrafa formada pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Desenvolve trabalhos com garrafas “PET.” Confeccionou o “Boi Reciclarte” todo feito de garrafas “PET” para os alunos do CAPDV, com várias apresentações no período Junino.

Fantasias da Luz, de Herbert Portellada, são 80 lâmpadas pintadas em acrílica com temática variada que vão desde estrelas, frutas, flores, bonecos, a explosões solares, em formato de balões e globos fluorescentes, em tamanho pequeno médio e grande, com efeito luminoso conectado através de bateria. As peças estarão expostas penduradas como mobílies e serão comercializadas no valor de R$ 30, 00 cada uma.

O artista também utiliza material da natureza para mostrar seu trabalho luminoso, através de galhos da juçareira, compõe cinco pássaros.

Herbert Portellada é maranhense, autodidata, radicado há 40 anos na cidade do Rio de Janeiro, já mostrou seus trabalhos com lâmpadas e vitrais como tema, em quinze exposições que fez na capital carioca. Em São Luís, expõe pela quinta vez, já tendo mostrado sua arte em galerias e espaços alternativos da capital maranhense.

A noite de abertura da exposição Pluralidade da Arte contará com ainda com a exibição de um vídeo clip com trabalhos do artista, produzido por Herbert Portellada e Lili Santos, nos jardins do MHAM. Também haverá apresentação do Boi Reciclarte, com alunos do CAPDV.

Texto: Mario Ferreira (Ascom.Secma)
Fotos: Elenildes Lili e crianças do CAPDV

 Anexo:  2011.10.05-Foto_02_60_X_80_copia.JPG

OUTRAS NOTÍCIAS - MUSEU HISTÓRICO E ARTÍSTICO

Abertura da exposição “são joão paulo ii: peregrino da misericórdia na terra das palmeiras” - 21.10.2016

Museu de arte sacra lança exposição inédita de manuscritos em latim utilizados nas liturgias católicas - 16.09.2016

Foi aberta nesta quinta-feira (09) a exposição cajueiro - fazer memória vida - 14.06.2016

Museu de arte sacra do maranhão abre exposição “maria de todos os nomes” - 16.05.2016

[+] notícias - MHAM
SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA DO MARANHÃO - 2022 | Rua Portugal, 303 - Centro São Luís - MA | Tel.: (098) 3218-9910 ou (098) 3221-9617